Você está aqui:

29100% de bibliotecas públicas, museus, cinemas, teatros, arquivos públicos e centros culturais atendendo aos requisitos legais de acessibilidade e desenvolvendo ações de promoção da fruição cultural por parte das pessoas com deficiência.
Garantir que as pessoas com deficiência possam ter acesso aos espaços culturais, seus acervos e atividades

A acessibilidade é uma das questões centrais para a qualidade de vida e o pleno exercício da cidadania das pessoas com deficiência.

As instituições culturais no país precisam obedecer às leis existentes a esse respeito. Ou seja, têm de eliminar as barreiras ao acesso físico das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

O acesso dessas pessoas aos espaços culturais, seus acervos e atividades deve ser viabilizado de duas maneiras:

  • adaptar o espaço físico para essas pessoas; e
  • oferecer bens e atividades culturais em formatos acessíveis.

 


Como esta meta está sendo medida

Pelo número de bibliotecas públicas, museus, cinemas, teatros, arquivos públicos e centros culturais atendendo requisitos legais de acessibilidade e desenvolvendo ações de promoção da fruição cultural por parte das pessoas com deficiência, em relação ao total dessas instituições ou equipamentos.


Situação da meta (referente ao monitoramento do exercício de 2018)

Ressalta-se que 1.520 museus apresentam algum tipo de instalação/infraestrutura para atendimento de pessoas com deficiência (elevadores com cabine e portas de entrada acessíveis para pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida; rampa de acesso; sanitário adaptado; sinalização em braile; textos ou etiquetas em braile).

**Sem informação. Ainda não é possível aferir o quantitativo de equipamentos atendendo aos requisitos legais de acessibilidade

***O valor total apresentado no ponto da meta (2.320) foi extraído das pesquisas Munic e Estadic (número de centros culturais nos municípios e estados). Já os dados apresentados no histórico da meta (de 2010 a 2017) tratam do número de Centros de Artes e Esportes Unificados – CEUs das Artes e dos Esportes inaugurados.

Fonte: Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Secretaria de Infraestrutura Cultural (Seinfra), Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC),  Agência Nacional do Cinema (Ancine), Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) e Pesquisa de Informações Básicas Municipais e Estaduais (Munic e Estadic) do IBGE

Data de atualização: 31/12/2018


O que foi feito em 2018  para alcançar esta meta

A SDC previu cotas para as pessoas com deficiência no Edital de Culturas Populares. Foram eleitas iniciativas que retomam, promovem e difundem a diversidade cultural, como o Cordel, a Quadrilha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Foram destinados 20 prêmios, tendo sido contemplados 3 (três) prêmios para grupos/comunidade e 8 (oito) prêmios para a categoria de pessoa jurídica, cujas iniciativas, produtos e serviços são direcionados às pessoas com deficiência.

A SCDC também realizou o VI ENAC – Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural. Nesta edição, foi ampliado o olhar sobre diferentes iniciativas de acessibilidade cultural, tendo sido lançada a chamada de apresentação para trabalhos científicos que retrataram a promoção da cidadania cultural das pessoas com deficiência, possibilitando identificar novas pesquisas, trabalhos e experiências em todo o país, ampliando o intercâmbio de profissionais, pesquisadores, estudantes e trabalhadores da cultura e acrescentando novos pares à rede de Articulação, Fomento e Formação em Acessibilidade Cultural.

A SEINFRA  apoiou a implantação e inauguração de 40 CEUS. Atualmente existem, 189 Centros de Artes e Esportes Unificados em 180 municípios. Todos os CEUS atendem à requisitos de acessibilidade.

A SAV participou do Encontro em Acessibilidade Audiovisual. O encontro é parte do Plano de Acessibilidade Audiovisual da Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam) para pessoas cegas e surdas e tem o objetivo de gerar reflexão e intercâmbio de ideias e boas práticas sobre o tema.

O projeto Biblioteca Acessível da BN auxilia portadores de deficiência visual e idosos na realização de pesquisas nos acervos físico e digital da Biblioteca. Para prestar esse serviço, a BN formou técnicos para o atendimento especializado, em parceria com a ONG Acessibilidade Brasil, e conta com ampliadores de textos eletrônicos, leitores de livros autônomos, linhas Braille, folheadores automáticos de livros, teclados e mouses especiais, impressoras Braille e programas para leitura de textos que fazem reconhecimento de voz.

Saiba mais:

  • sobre a Lei Federal nº 10.098/2000, clique aqui.
  • sobre o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite, clique aqui.
  • sobre o Conselho Nacional de dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), clique aqui.
  • sobre projeto de acessibilidade nas bibliotecas públicas, clique aqui.

 


Veja todas as metas que também estão nos temas : 

Ver mais metas marcadas com as tags: 

Notícias Relacionadas