Você está aqui:
Governador Valadares (MG) ganha Praça CEU nesta sexta
Em um único lugar, aberto à população, programas e ações culturais, esportivas, educacionais, socioassistenciais e de lazer. Esse é o retrato de um Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), programa do governo federal coordenado pelo Ministério da Cultura (MinC). Nesta sexta (17), uma unidade do CEU será inaugurada no município de Governador Valadares, em Minas Gerais, em parceria com a prefeitura local. Com a inauguração do espaço, chegam também atividades gratuitas a serem oferecidas à comunidade da região.

O CEU de Governador Valadares está instalado em uma estrutura de três mil metros quadrados (Foto: Prefeitura de Governador Valadares)

Entre os presentes à cerimônia de inauguração está o secretário de Infraestrutura Cultural do MinC, Alfredo Bertini. O Ministério da Cultura investiu R$ 2,02 milhões no centro. O CEU de Governador Valadares se une a outros 18 já inaugurados em Minas Gerais. São escolhidos para instalação dos CEUs territórios de alta vulnerabilidade social.
O CEU de Governador Valadares está instalado em uma estrutura de três mil metros quadrados, que inclui dois edifícios multiuso, dispostos numa praça de esportes e lazer; salas multiuso; biblioteca; telecentro; cineteatro/auditório com 60 lugares; quadra poliesportiva coberta; pista de skate; equipamentos de ginástica; playground e pista de caminhada, além de um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).
Ao ser inserido na comunidade, o centro promove benefícios como a ampliação do acesso a direitos sociais, impulsionando a formação de grupos e aumentando as possibilidades de interação, criação de vínculos, troca de saberes e conversas. A integração da comunidade é estimulada pela própria infraestrutura do espaço, cuja configuração – paredes de vidro etc. – é convidativa para que quem esteja de fora perceba as atividades e movimentações de dentro e se sinta chamado a interagir. Ao redor da praça, normalmente é possível perceber a instalação de novos comércios, a movimentação da economia local, a formação e aproximação dos grupos e coletivos da comunidade.
Sobre os CEUs
Programa do governo federal criado em 2010, os Centros de Artes e Esportes Unificados ou Praças CEUs fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) no Eixo Comunidade Cidadã. Cabe ao Ministério da Cultura (MinC) a gestão e a coordenação da implementação desses espaços pelo Brasil. Depois de inaugurados, a gestão do local fica a cargo de um comitê composto por representantes do Poder Público municipal, da sociedade civil organizada (ONGs e Pontos de Cultura) e de moradores do local.
Fonte: ASCOM MinC

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.

MinC divulga resultado do Prêmio Ferreira Gullar
Depois de cumpridos os prazos de recursos, o Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura (MinC) divulgou, nesta quinta-feira (9), o resultado final do Prêmio Ferreira Gullar. Os três primeiros classificados receberão prêmio em dinheiro – conforme estabelecido no edital – e troféus, em solenidade prevista para ocorrer no próximo mês.
Foram selecionados os trabalhos O Universo de Ferreira Gullar, de Elisson Bastos Tavares, de Manacapuru (AM); Ferreirinha Game: Os Poemas de Ferreirinha, de João Vitor Cardozo de Oliveira, de Duque de Caxias (RJ); e A Arte Existe Porque a Vida Não Basta, de Hiago Matheus Cunha Pereira, de Itajaí (SC). O primeiro colocado receberá R$ 10.000; o segundo, R$ 7.142,86 e o terceiro, R$ 4.285,72.
Os selecionados têm prazo de cinco dias corridos para apresentar a documentação complementar: cópia da Carteira de Identidade e do CPF, Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União do responsável indicado pelo grupo e documento indicando agência, conta e banco para depósito do valor do prêmio.
Esta é a primeira etapa do prêmio, voltado para estudantes matriculados em escolas da rede pública ou privada de ensino fundamental ou médio. O objetivo foi incentivar o interesse pela leitura, estabelecendo um diálogo entre os jogos digitais e a literatura. Os candidatos deveriam criar um jogo ou aplicativo inspirado na obra de Ferreira Gullar.
O DLLLB recebeu 60 inscrições e foram habilitados os 11 melhores trabalhos. Desse universo, saíram os três primeiros colocados. O resultado foi publicado no Diário Oficial da União.
Texto e Fonte: Assessoria de Comunicação/Ministério da Cultura

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.

Sistema Nacional de Cultura ultrapassa 45% dos municípios

Mais de 45% dos municípios brasileiros já integram o Sistema Nacional de Cultura (SNC), instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura adotado pelo Ministério da Cultura (MinC). Nesta semana, foram 18 adesões, totalizando 2.514 municípios, o que representa 45,13% do total. Com as novas adesões, o sistema agora engloba 162,2 milhões de habitantes.

Os municípios que passaram a integrar o sistema são: Atibaia (SP), Bom Conselho (PE), Caiçara do Norte (RN), Conquista (MG), Descoberto (MG), Fama (MG), Feira Grande (AL), Governador Edison Lobão (MA), Heitoraí (GO), Morada Nova de Minas (MG), Penaforte (CE), Pinheirinho do Vale (RS), Santana do Itararé (PR), Santa Maria de Jetibá (ES), Santa Rosa de Lima (SE), São João Batista do Glória (MG), São Pedro de Alcântara (SC) e Urucuia (MG). Em 2017, 273 municípios entraram no SNC.

A adesão ao SNC permite que estados e municípios aprimorem a gestão cultural, com a criação de órgão de gestão local, conselho de política cultural, conferência e plano de cultura, além de sistema de financiamento. A assinatura do acordo de cooperação federativa entre o MinC e o ente federado, que se compromete a estruturar o seu sistema de cultura, marca a adesão ao sistema.

O Ministério da Cultura realiza oficinas para capacitação dos gestores e conselheiros municipais de cultura para auxiliar nesse processo. Com isso, o MinC tem buscado oferecer aos municípios as condições técnicas apropriadas para a integração ao Sistema Nacional de Cultura.

Fonte: ASCOM MinC

 

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.

MinC divulga resultado de habilitação do Prêmio Culturas Populares

Dois mil cento e sessenta e um candidatos, de todos os estados do Brasil, foram habilitados para concorrer à 5º edição do Prêmio Culturas Populares – Leandro Gomes de Barros. A habilitação foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28/9). Lançado em junho deste ano pelo Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), o edital irá premiar 500 iniciativas que fortaleçam as expressões culturais populares brasileiras. O edital ainda alcançou o maior número de inscrições em seleções públicas já lançadas pela SCDC: ao todo, entre habilitados e inabilitados, foram 2862. 

“Defendemos muito a construção e a viabilização deste edital porque o Prêmio é um reconhecimento do trabalho, do legado, da vida dedicada e do valor artístico desses mestres, grupos e coletivos de culturas populares”, afirmou a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Débora Albuquerque. “Poder chegar na ponta e fomentar os fazedores de cultura é um dos nossos objetivos”, completou.

De acordo com Débora, as diversas formas de inscrição oferecidas pelo MinC – com menos burocracia – possibilitaram o número recorde de inscritos. Os candidatos puderam se inscrever de forma online, por correio, vídeo ou gravação. Além disso, o MinC ainda fez parcerias com as suas Representações Regionais do MinC e com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).
“O sucesso desse edital se deve às diversas formas de inscrição, o pessoal da equipe da SCDC foi muito sensível a esse quesito. Foi também um edital que, apesar de todas as burocracias, reduziu ao máximo as exigências de documentação”, avaliou a secretária.

Sobre o edital

O objetivo da iniciativa é fortalecer as expressões culturais populares brasileiras, retomando práticas populares em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. Exemplos dessas iniciativas são o Cordel, a Quadrinha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros. Só não estão incluídas Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, Hip Hop e Capoeira, por já serem objeto de editais específicos lançados pelo MinC. Este foi o primeiro edital de cultura popular lançado pelo MinC desde 2012. Também foi o maior em número de premiações. Neste ano, a premiação fez homenagem ao cordelista paraibano Leandro Gomes de Barros (1865-1918).

Habilitação

Do total de inscritos, foram 1336 mestres, 961 grupos sem CNPJ, 483 entidades e 82 mestres in Memorian. Desse total, foram habilitados 1034 mestres, 760 grupos sem CNPJ, 331 entidades e 36 mestres em Memorian. Representantes de todos os 26 estados e da unidade federativa do Distrito Federal se inscreveram no Prêmio. Os estados com mais inscritos foram: Pernambuco (301), Minas Gerais (286), Bahia (283), São Paulo (282), Rio de Janeiro (240), e Maranhão (150).

Após a habilitação, uma comissão de seleção e avaliação irá avaliar o mérito das propostas. Entre os critérios analisados estão: contribuição sociocultural que o projeto proporciona às comunidades; melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de suas práticas culturais; e impacto social e contribuição da atuação para a preservação da memória e para a manutenção das atividades dos grupos, entre outros.

Recursos

Os 701 interessados a concorrer ao Prêmio que foram inabilitados poderão interpor recursos em até cinco dias corridos a partir da publicação do DOU. O prazo segue, então, até 2 de outubro. Os candidatos deverão preencher e enviar o formulário por email (preferencialmente) ou pelos correios – indicar o assunto Edital de Seleção Pública n.º 01, de 29/05/2017,
Edital Culturas Populares – Edição Leandro Gomes de Barros. Documentos anexos que não forem enviados no prazo estipulado não serão considerados.

Email para envio do formulário: coedi@cultura.gov.br

Endereço para envio do formulário:
Setor Hoteleiro Sul – Quadra 02, Bloco “B”, Ed. TELEX – Térreo
Caixa Postal: 8591
Brasília/DF – CEP 70.312-970

Fonte: ASCOM MinC

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.

FCRB assina termo de parceria para criação de Cátedra Unesco

25.09.2017 – 17:45

O aperfeiçoamento da gestão pública no setor cultural ganhou reforço com a assinatura de acordo para a criação da Cátedra Unesco sobre Políticas Culturais e Gestão. O termo de parceria foi assinado entre a presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), Marta de Senna, e a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Irina Bokova, no último dia 19 e publicado na edição desta segunda-feira (25) do Diário Oficial da União.

A Cátedra tem como objetivo a formação de um centro de excelência e um polo avançado de estudos no campo das políticas culturais e da gestão. Segundo a Fundação vinculada ao Ministério da Cultura, em torno da Cátedra, será articulada uma rede de pesquisadores que contribuirão com os processos de disseminação de conhecimento e formação qualificada e atualizada de profissionais que atuam na área.

Marta de Senna comemora a implementação da Cátedra como um “reconhecimento” para a Fundação Casa de Rui Barbosa, referência nacional em políticas culturais. “É um passo fundamental na consolidação da atuação da FCRB nessas áreas específicas. A instituição vê nessa assinatura a renovação do seu compromisso com as questões, além de representar um avanço significativo no nosso constante esforço de internacionalização institucional e da cultura brasileira”.

Dentre as atividades do projeto estão previstos seminários internacionais, simpósios, colóquios, oficinas e cursos de qualificação avançada, em parcerias com universidades. Ao programa de bolsas de estudos e pesquisas, próprio da FCRB, serão incrementadas investigações e análises no tema da Cátedra para os níveis de mestre e doutor.

Público-alvo

As oportunidades promovidas pela Cátedra terão como público alvo, principalmente, pesquisadores, professores, profissionais e estudiosos, que contarão tanto com centro de produção de conhecimento de alto nível, quanto com um espaço específico para intercâmbio de experiências. O aperfeiçoamento e a qualificação na área ainda beneficiarão as atividades de gestão das políticas culturais do MinC e das secretarias estaduais e municipais de cultura.

Fonte: ASCOM MinC

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.

MinC entrega restauração de teatro histórico em Alagoas

18.09.2017 – 9:35

Presidente do Iphan, Kátia Bogéa, entrega Theatro Sete de Setembro restaurado (Crédito: Acácio Pinheiro / Ascom MinC)

O Ministério da Cultura, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico e Nacional (Iphan), entregou na noite da sexta-feira (15), na cidade de Penedo, Alagoas, a restauração do Theatro Sete de Setembro. Durante a cerimônia a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, que representou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, destacou a importância da preservação da memória nacional como vetor do desenvolvimento econômico e social. Realizada com recursos do PAC Cidades Históricas, a obra é a quinta já concluída na cidade com recursos do programa e sua entrega marca também o bicentenário de Alagoas.

“Ações como a restauração do Theatro Sete de Setembro geram melhorias para a qualidade de vida nas cidades ao fomentar as economias regionais, estimulando investimentos, gerando emprego e renda”, ressaltou Kátia.

Somente na cidade de Penedo, o PAC Cidades Históricas selecionou onze ações com previsão de investimentos de aproximadamente R$ 26,5 milhões. As restaurações do Montepio do Artistas, do Círculo Operário (Escola de Santeiros), da Biblioteca de Penedo, dos galpões da orla do rio São Francisco com implantação da Escola Náutica, Oficina e Marina Pública são algumas dessas ações – todas já entregues.

Além dessas obras, estão em execução a recuperação do Cais da Marina, a requalificação do Largo do São Gonçalo, a restauração do Chalet dos Loureiros e a restauração do Cine Penedo. Esta última com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A presidente do Iphan também destacou o desenvolvimento do projeto de viabilidade econômica do Centro de Convenções a céu aberto. “As obras do PAC Cidades Históricas em Penedo atuam de forma integrada, apoiando essa proposta. O objetivo é que cada obra atue como ponto de ação, com espaços de apoio e incentivo do Centro de Convenções”, adiantou.

Theatro Sete de Setembro

Projetado pelo arquiteto italiano Luigi Lucarini no final do século 19, o Theatro Sete de Setembro foi por décadas palco de grandes companhias teatrais e espetáculos, chegando a ser utilizado também como cinema e como espaço para bailes de carnaval. Este mês, completa 133 anos de existência.

Todo o processo de restauração incluiu intervenções estruturais no edifício, com a aquisição de equipamentos de luz, som e cenografia adequados para receber atrações de grande porte, inserindo a cidade no roteiro dos principais espetáculos do país, estimulando as atividades artísticas em Penedo e, com isso, incentivando a economia de toda a região.

PAC Cidades Históricas

O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) contempla os sítios históricos protegidos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O projeto está sendo implantado em 44 cidades de 20 estados, com investimento de R$ 1,6 bilhão, destinado a 425 obras de restauração de edifícios e espaços públicos.

A cidade de Penedo foi uma das selecionadas para receber os investimentos do PAC Cidades Históricas, que já entregou quatro outras obras de restauração: o Casarão do Montepio dos Artistas, o Círculo Operário – Escola de Santeiros, o Casarão da Biblioteca de Penedo e os Galpões da orla do rio, entregues no último mês. Com a conclusão do Theatro, a cidade já soma mais de R$8,7 milhões investidos pelo Programa. A obra teve projeto elaborado pela Prefeitura Municipal de Penedo e custou aproximadamente R$4,5 milhões.

Penedo

Fundada no século 16, às margens do Rio São Francisco, a cidade de Penedo foi o primeiro povoado de Alagoas. Seu conjunto histórico e paisagístico foi tombado pelo Iphan em 1996.

Fonte: ASCOM MinC

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar arquivos

É possível colocar imagens ou outro tipo de arquivo, junto com o seu comentário. Clique no botão abaixo, para selecionar e enviar o arquivo. Você pode enviar quantas imagens forem necessárias, cada imagem será mostrada junto de seu comentário.