Você está aqui:

10Aumento em 15% do impacto dos aspectos culturais na média nacional de competitividade dos destinos turísticos brasileiros.
Aumentar o peso dos aspectos culturais no desenvolvimento do turismo

As características culturais de uma cidade ou região são fundamentais para o desenvolvimento do turismo local.

O Ministério do Turismo estabeleceu um Índice de Competitividade para avaliar os 65 principais destinos turísticos do Brasil. Essa avaliação atribui uma nota a 13 dimensões, entre as quais a infraestrutura geral, o marketing e os aspectos culturais.

A dimensão dos aspectos culturais abrange a produção cultural do destino associada ao turismo, a preservação do patrimônio histórico e cultural e a estrutura municipal para o apoio à cultura.

 


Como esta meta está sendo medida

Por meio da nota da dimensão “aspectos culturais” no Índice de Competitividade do Turismo Nacional do Ministério do Turismo em relação à nota de 2010.


Situação da meta (referente ao monitoramento do exercício de 2017)

Em 2015, a nota da dimensão “aspectos culturais” do Índice de Competitividade do Turismo Nacional foi de 64,0 pontos. Ela representa o dado mais recente divulgado pelo Ministério do Turismo (MTur) no “Relatório Brasil 2015” – documento sobre o Índice de Competitividade do Turismo Nacional que avalia o desempenho de 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico regional. A nota do Índice teve um aumento de 14% em relação ao ano de 2010, cuja nota era 55,9.

Em 2017, o MTur não realizou a pesquisa citada.

* Secretaria de Articulação e Desenvolvimento Institucional (SADI/CGPNC)

** Em 2012, 2016 e 2017, o Ministério do Turismo não realizou pesquisa.

Fonte: Nota da dimensão “aspectos culturais” no Índice de Competitividade do Turismo Nacional do Ministério do Turismo

Data de atualização: 31/12/2017

 

 


O que foi feito em 2017 para alcançar esta meta

A SEC realizou a concepção e implementação do Projeto de Geração de Emprego e Renda no Rio de Janeiro – Calendário Rio de janeiro a Janeiro que tem por objetivo desenvolver uma metodologia inédita para cálculo do impacto econômico e do retorno sobre investimento (ROI) de eventos culturais, desportivos e turísticos apoiados com recursos públicos, incentivados e privados. Para tanto, será selecionada uma carteira de 154 projetos a serem apoiados ao longo de 2018.

Também realizou pesquisas de impacto socioeconômico do réveillon 2017-2018.  A avaliação considerou a geração de emprego e renda, inclusão social, continuidade e expansão, impacto no turismo e atração de investimentos.

A FCP participou do 1º Encontro Internacional Técnico de Cultura, Negócios e Turismo Étnico.

Saiba mais:

    • sobre o Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo sobre os aspectos culturais – 2015, clique aqui.
    • sobre o Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo sobre os aspectos culturais – 2014, clique aqui.
    • sobre o Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo sobre os aspectos culturais – 2013, clique aqui.
    • sobre a Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo sobre os aspectos culturais – 2011clique aqui.
    • sobre o Estudo de Competitividade do Ministério do Turismo sobre os aspectos culturais – 2010clique aqui.
    • sobre a pesquisa Museus e Turismo de 2014, clique aqui.

 

 


Veja todas as metas que também estão nos temas : 

Ver mais metas marcadas com as tags: 

Notícias Relacionadas