Você está aqui:
Inscrições para o Prêmio #amorpeloBrasil são prorrogadas até 30 de janeiro

Edital vai selecionar vídeos produzidos, com celular, por jovens de 12 a 18 anos de todo o País. No total, serão R$ 2 milhões em prêmios e em capacitações na área do audiovisual

Estão prorrogadas até 30 de janeiro de 2020 as inscrições para o edital #amorpeloBrasil, que vai premiar vídeos produzidos por jovens de 12 a 18 anos sobre iniciativas de pessoas ou projetos que tenham impactado suas comunidades de forma positiva. Ao todo, serão R$ 2 milhões em prêmios e também em capacitações na área do audiovisual. As inscrições podem ser feitas em www.cultura.gov.br/inscricaoamorpeloBrasil.

Para o secretário do Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura, Ricardo Rihan, o prêmio é uma oportunidade para os jovens que têm interesse em ingressar em um dos mercados que mais crescem no mundo, o audiovisual. “Eu quero, mais uma vez, convocar a garotada brasileira, os futuros cineastas, diretores, roteiristas, fotógrafos, atores, para fazerem seus vídeos, para participarem deste edital, que premiará os melhores cineastas em potencial. Vamos filmar, vamos produzir”, incentiva Rihan.

Para participar, os vídeos precisam ter sido gravados com celular, ter duração de um a dois minutos e abordarem temas relacionados à promoção da cidadania. Além disso, também precisam ter sido publicados em plataformas digitais gratuitas e de livre acesso, como YouTube, Vimeo e Dailymotion.

Seleção

Os vídeos passarão por duas fases de seleção. Na primeira, serão escolhidos os 12 melhores de cada estado e do Distrito Federal. Cada um deles vai receber R$ 3 mil. Na segunda etapa, os primeiros lugares em cada uma das 27 unidades da Federação serão novamente avaliados. O vídeo selecionado em primeiro lugar irá receber R$ 20 mil; o segundo, R$ 15 mil; o terceiro, R$ 10 mil; o quarto, R$ 8 mil; e o quinto, R$ 6 mil. Os premiados que ficarem entre o sexto e o 27º lugar irão receber R$ 5 mil.

Os responsáveis pelos 27 vídeos selecionados farão curso de capacitação em Brasília, para o qual receberão ajuda de custo para deslocamento e permanência na capital federal, acompanhados por um responsável. Nesta segunda fase, o vídeo selecionado em primeiro lugar irá receber R$ 20 mil; o segundo, R$ 15 mil; o terceiro, R$ 10 mil; o quarto, R$ 8 mil; e o quinto, R$ 6 mil. Os premiados que ficarem entre o sexto e o vigésimo sétimo lugares irão receber R$ 5 mil.

Além da premiação, os responsáveis pelos 27 vídeos vencedores farão curso de capacitação em Brasília, para o qual receberão ajuda de custo para deslocamento e hospedagem, acompanhados por um responsável.

Mais informações sobre o edital podem ser acessadas neste link.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania
Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casa de Rui Barbosa promove encontros sobre Comunicação

17.10.2018 – 11:52

O auditório da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), recebe nos dias 18 e 19 de outubro o “V Colóquio de Economia Política da Comunicação e da Cultura e o IV Encontro do EMERGE”, que tem como tema “A emergência da comunicação comunitária e do ativismo digital por uma sociedade mais democrática”.

Foto: Ivo Gonzalez/Divulgação

A entrada é gratuita e a programação conta com a presença de pesquisadores nacionais e internacionais. Os especialistas vêm realizando pesquisas que analisam o cenário atual, mostrando a contribuição que as pesquisas científicas nas áreas de Comunicação, Cultura e Informação dão à sociedade civil.

O evento é uma realização do Centro de Pesquisa e Produção em Comunicação e Emergência (EMERGE); do Programa de Pós-Graduação Mídia e Cotidiano (PPGMC); Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB); Cátedra UNESCO de Políticas Culturais e Gestão; e do projeto Economia Política da Comunicação e da Cultura (EPCC/FCRB).

O EMERGE é um grupo de pesquisa formado junto ao Curso de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense que realiza projetos de ensino, pesquisa e extensão fomentadores de debates, articulações e encontros direcionados a grupos e organizações sociais e acadêmicas, interessados na implementação de processos comunicacionais em suas atividades, permitindo consolidar formas interativas e compartilhadas de atuação.

As inscrições serão feitas no local e garantem aos participantes dos dois dias o Certificado de 20h. O auditório da Fundação Casa de Rui Barbosa fica localizado no prédio principal (subsolo) da FCRB, na Rua São Clemente 134, no bairro de Botafogo (Rio de Janeiro/RJ). Confira a programação:

 

Dia 18/10/2018 (quinta-feira)

09h às 10h30 – Mesa 1 – Conferência de abertura
Maria Soledad Segura (Universidad Nacional de Córdoba, Argentina)

10h30 às 12h – Mesa 2 – Comunicação, cultura e ativismo midiático
Eula D. T. Cabral, Adilson Cabral, Andrea Medrado

12h – Intervalo

13h30 – Painel 1 – EPCC e novas tecnologias
Mediação: Eula D. T. Cabral
Luana Matos – Políticos na mídia brasileira
Thainá Queiróz – Diversidade cultural na mídia
Cíntia Freire – Mídia e infância
Aderlândia de Araújo – Mídia comunitária na Rocinha
Madalena Schmid – Novas Tecnologias e Curadoria Digital

15h30 – Coffee-break

16h – Painel 2 – Ludicidade e ativismo como formas de resistência e agência nas redes
Mediação: Andrea Medrado
Taynara Cabral – Ativismo Digital de Grupos Marginalizados
Ana Paula Muller – Ativismo Digital Materno
Adler Mendes – Consumo de bens virtuais de garotas gamers
Marina Roale – Memes e política no cotidiano dos jovens
Letícia Moreira – Interações Mediadas do Papa Francisco no Instagram

 

Dia 19/10/2018 (sexta-feira)

9h às 10h – Mesa 3 – Competências informacionais, estéticas e comunicacionais
Marco Schneider e Simone do Vale

10h às 11h – Mesa 4 – A emergência das redes sociais e digitais
Bruno Lima Rocha, Renata Souza, Sérgio Denicoli

11h às 12h – Mesa 5 – Folkcomunicação e mídia regional
Maria Érica de Lima, Bruna Franco e Camila Magalhães

12h – Intervalo

13h30 – Painel 3 – Comunicação Comunitária e Políticas de Comunicação
Mediação: Adilson Cabral
Renata Palitó de Carvalho – Ativismo midiático digital em São Gonçalo
Cinthya Pires Oliveira – TVs comunitárias e convergência midiática
Mariana Pitasse – Comunicação e mídias dos movimentos pela moradia
Anderson Andreata – Desmonte neoliberal da Comunicação no Brasil e Argentina
Emanuela Amaral – Políticas de Comunicação Comunitária na América Latina

15h30 – Coffee-break

16h – Painel 4 – Ética e competência crítica em Informação
Mediação: Marco Schneider
Renata Brás – Competência crítica em Informação e democratização da mídia
Rafael Zincone – Economia política da estética tropicalista
Filipe Cabral – Teorias críticas da comunicação na América Latina
Fernanda Ramos – Hegemonia midiática na intervenção militar do Rio de Janeiro

 

Fonte: Assessoria de Comunicação / Com informações da FCRB / Ministério da Cultura

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *