Você está aqui:
Ministério da Cidadania capacita gestores de Estações Cidadania
Evento em Aparecida de Goiânia reuniu representantes de 11 unidades de seis estados. Objetivo é trocar informações para melhor gestão das Estações

publicado: 09/08/2019 19h49, última modificação: 09/08/2019 19h49
Foto: Divulgação

A Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania reuniu, nesta quinta-feira (8), em Aparecida de Goiânia (GO), representantes de 11 Estações Cidadania localizadas em seis estados do Brasil. O evento teve o objetivo de capacitar os gestores das unidades em relação à implantação dos equipamentos, ao planejamento da gestão e a manutenção e sustentabilidade das atividades. O encontro também foi palco de intercâmbio de experiências e de debates sobre os principais desafios encontrados no dia a dia dos equipamentos.

Estiveram presentes ao evento, denominado 4º Ciclo de Ativações Regionais das Estação Cidadania, 65 participantes dos grupos gestores de Estações Cidadania localizadas nos municípios de Trindade, Senador Canedo, Valparaíso de Goiás, Jataí e Aparecida de Goiânia (2), em Goiás; Ituiutaba e Patrocínio, em Minas Gerais; Luís Eduardo Magalhães, na Bahia; São Felix do Xingu, no Pará; Queimados, no Rio de Janeiro; e São Paulo (SP).

“O evento foi muito bom porque, além de conhecer os representantes dos grupos gestores de diversas praças, foi possível trocar informações e conhecimentos e cada um pôde aprender um pouco com as experiências dos outros”, destacou o secretário de Difusão e Infraestrutura Cultural do Ministério da Cidadania, Paulo Nakamura.

“O ciclo de ativação busca aprimorar o trabalho realizado nas Estações Cidadania. Esse intercâmbio é importante para identificarmos erros, deficiências, ouvirmos sugestões de melhoria que possam ser implantadas nas demais estações, inclusive nas ainda não inauguradas”, completou.

O secretário de Cultura e Turismo de Queimados, Marcelo Lessa, que integra o grupo gestor da Estação Cidadania do município, parabenizou o Ministério da Cidadania pela realização do evento. “Tivemos a oportunidade de conhecer a realidade de outras Estações Cidadania e de conhecer pessoas que acreditam que, por meio desse equipamento cultural, podemos transformar a vida das pessoas, agregando cultura, esporte, descobrindo talentos e ajudando a inseri-los no mercado de trabalho”, afirmou.

“A Estação Cidadania transforma a localidade em que está inserida, porque onde há cultura e incentivo para as pessoas desenvolverem suas capacidades, a tendência é a diminuição da violência. Espero que haja mais encontros como este para que possamos trocar experiências e aprendizados”, ressaltou.

Sobre as Estações Cidadania

Localizadas em regiões de alta vulnerabilidade social, as Estações Cidadania reúnem ações de cultura, esportes, assistência social e capacitação profissional, além de políticas de prevenção à violência, em um único espaço. Em 2019, 11 Estações Cidadania já foram inauguradas. A gestão do local é compartilhada entre as prefeituras e a comunidade, com a formação de um grupo gestor composto pela sociedade civil organizada, moradores e secretarias municipais.

Até o momento, já foram inauguradas 200 Estações Cidadania no Brasil. No total, está programada a construção de 329 Estações em 311 municípios do País, o que corresponde a um investimento de R$ 817,6 milhões, sendo R$ 725,06 milhões da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania e R$ 92,54 milhões de contrapartida das prefeituras municipais.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa capacitará funcionários de bibliotecas públicas

Criado pela ONG Recode e pela Caravan Studios, com apoio do Ministério da Cultura (MinC), por intermédio do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP), o Programa Conecta Biblioteca lançou edital para formação de funcionários de 108 bibliotecas públicas brasileiras. As inscrições podem ser feitas até 3 de março neste link. A convocatória visa fortalecer as habilidades dos profissionais de bibliotecas e incentivar o papel desses espaços no desenvolvimento das comunidades. 

Podem participar bibliotecas públicas estaduais ou municipais situadas em municípios com até 400 mil habitantes ou no Distrito Federal, com no mínimo três computadores voltados ao uso da comunidade e conectados à internet. Também é necessário ter cadastro atualizado junto ao SNBP e aos Sistemas Estaduais de Bibliotecas.

Os funcionários indicados pelas bibliotecas participantes receberão curso presenciais e a distância. Além disso, passarão a integrar uma rede de troca de boas práticas, ganhando visibilidade entre os principais atores desse setor no Brasil. A formação tem o objetivo de fortalecer o vínculo existente entre bibliotecas e sociedade. As atividades estarão divididas em pesquisa da comunidade, gestão participativa, estratégias de comunicação e articulação.

“A elaboração do programa Conecta Biblioteca envolveu representantes governamentais de todas as regiões do Brasil. É um processo colaborativo que identificou as demandas prioritárias para as bibliotecas, possibilitando um trabalho mais assertivo”, destaca o diretor do Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do MinC, Guilherme Relvas.

Este é o segundo ano consecutivo que o Programa Conecta Bibliotecas atua para aproximar a comunidade da biblioteca e atrair novos usuários para esses equipamentos culturais. Em 2017, o programa impactou 79 mil pessoas (direta e indiretamente) nos 86 municípios participantes de 24 estados e do Distrito Federal, por meio de 92 bibliotecas e 550 jovens voluntários.

Fonte: ASCOM MinC

1 Comentário

  1. Leandro Matte

    Bom projeto. Quem mal lê, mal fala, mal pensa.

    Responder

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gestores de 180 CEUs se reúnem até novembro para alinhar gestão

28.8.2017 – 10:22

Os CEUs integram no mesmo espaço programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital (Foto: Divulgação)

Cinco Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs) irão receber, até o final do ano, encontros com gestores e representantes das comunidades atendidas para nivelar informações de gerenciamento, prestação de contas, condução da mobilização social, ocupação e manutenção da infraestrutura utilizada nas atividades. Participarão das atividades representantes de cerca de 180 CEUs de 10 estados (Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Entre os temas abordados durante os encontros estarão a Lei Rouanet, potenciais parcerias, a gestão compartilhada dos CEUs, os processos de prestação de contas e a formação do Grupo Gestor Tripartite, compostos por um terço da sociedade civil, um terço da sociedade civil organizada e um terço do poder público local. Além disso, o evento estimula a criação de uma rede formada por gestores e pelas comunidades envolvidas para troca de experiências sobre os desafios da gestão.

O próximo encontro ocorrerá nesta quinta-feira (31), em Maricá (RJ), e reunirá mais de 30 CEUs convidados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Em outubro, será a vez de 31 CEUs da Bahia e de Sergipe se reunirem na cidade de Feira de Santana (BA), no dia 5; e de outras 47 dos estados do Ceará, Pernambuco e Paraíba se encontrarem no dia 26, no município de Juazeiro do Norte (CE).

Em novembro, serão dois encontros: no dia 9 se reunirão 35 praças CEUs do Paraná e de Santa Catarina, em Pinhais (PR), e no dia 30, em Canoas (RS), 35 praças do Rio Grande do Sul e também de Santa Catarina estarão reunidas.

Sobre os CEUs

Os Centros de Artes e Esportes Unificados, conhecidos como CEUs, integram no mesmo espaço programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital. O objetivo é promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social.

O programa é uma parceria entre União e municípios, em que as prefeituras e a população local formam grupos gestores que criam regras de uso, manutenção e programação dos equipamentos de cultura, entre outras ações. Prevê a instalação de equipamentos sociais de saúde, educação, cultura e segurança pública em todos os estados. Os centros contam com biblioteca, cineteatro (48, 60 ou 125 lugares), laboratório multimídia, salas de oficinas, espaços multiuso, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), além de pista de skate. Os CEUs maiores (3 mil e 7 mil m²) também contam com quadra de eventos coberta, playground e pista de caminhada.

Ao todo, há 142 CEUs em funcionamento no País. Outros 75 estão em construção e 52 com obras concluídas.

Fonte: ASCOM MinC

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *